Assassinada em março, a vereadora carioca Marielle Franco mantinha relacionamento amoroso com um traficante. A existência do programa social Bolsa Família está com os dias contados. O juiz Sérgio Moro é agente secreto a serviço da CIA e do FBI. Irritados com paralisações Brasil afora, os militares estão se preparando para golpear a democracia e, assim, voltarem ao poder depois de décadas. Filho do ex-presidente Lula é dono da Friboi. As vacinas distribuídas pelo governo causam autismo. A Terra é plana. 

Nenhuma das afirmações acima é verídica. Elas são frutos das chamadas fake news que circulam em meio a correntes de WhatsApp, postagens no Facebook, mensagens em outras plataformas de redes sociais e textos em sites sensacionalistas. A proliferação de notícias falsas, ainda mais em período pré-eleitoral, tem preocupado até autoridades das mais diversas esferas do país. Preocupação que só não é maior graças ao comprometimento por parte de quem se propõe a fazer jornalismo. Desvendar boatos vem sendo mais uma tarefa encarada pelos profissionais da comunicação.     

Fake news têm sido um karma na vida de jornalistas. Aliás, os próprios comunicadores estão se tornando alvo desse tipo de instrumento obscuro. Para enfrentar esses demônios que são perigosos para a sociedade e instituições, é preciso ser mais do que um mero comunicador. É necessário agir como um guru. Ter sabedoria para guiar o público à luz das informações reais e orientar jovens colegas sobre esses e outros desafios da carreira. Também se é necessário, cada vez mais, produzir materiais que sirvam de guias contra a desinformação.     

Há 16 anos, o Prêmio Comunique-se tem se dedicado a apresentar temáticas lúdicas e relacioná-las ao ambiente comum à imprensa. Em 2018, a leveza e a descontração da festa serão mantidas. Porém, também é hora de falar sério. E, de alguma forma, ajudar a valorizar ainda mais aqueles que deixam as fake news de lado e se destacam por causa de conteúdos reais. Afinal de contas, é para esses seres iluminados e grandes mentores que mais um Prêmio Comunique-se é realizado. Eles são os gurus dos fatos e da informação. São os nossos gurus do jornalismo!

***** ***** ***** ***** *****

Por Rodrigo Azevedo (CEO do Comunique-se) e Anderson Scardoelli (editor responsável pelo Portal Comunique-se). Texto publicado originalmente na revista do Prêmio Comunique-se 2018.